Pesquisa

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Os contrários da vida me fazem


Ah, Como lutei e relutei para entender tudo isso!

Contrários.O oposto, o inverso, parece que minha mente vai a pique diante de tanta loucura.
Passamos toda uma vida, conhecendo, aprendendo, estudando, sei lá. Decorando uma vida que pode dar certo diante das incertezas. Mas quase sempre nos frustramos, por pensar que felicidade é obter, ou ser intitulado por algum sobrenome.
Interessante que nos contrários da vida aprendemos com Jesus que felizes são os que choram ou os que ficam tristes estando com Ele, pois serão esses que receberão o seu consolo. Alguns tem sido consolados com presentes, viagens, compras etc; mas continuam tristes.
Jesus nos ensina nas bem aventuranças que os contrários da vida nos fazem, me dão sentido, que me tira de lugar nenhum para o rumo certo, onde não são as estradas retas que me tranquilizam, mas as curvas da vida que me ensinam princípios tão elementares. 
Diz o grande escritor Rubens Alves: ‘’ Ostras felizes não produzem perolas, pois para fazer uma perola, precisa ter dentro de si um grão de areia que a faça sofrer, sofrendo a ostra diz para si mesma, preciso envolver essa areia pontuda que me machuca com uma esfera lisa que lhe tira as pontas. Ostras felizes não produzem pérolas, pessoas felizes não sentem a necessidade de criar. O ato criador, seja na ciência ou na arte, surge sempre de uma dor. Não precisa ser uma dor doída.’’

Os contrários da vida me fazem quando aprendo com Jesus que ser nem sempre é estar, que vitorioso não é o que chega primeiro mas sim, o que persevera. Que maior não é o que tem muito, mas o que reconhece sua pequenez diante a um Deus tão grande valorizando o necessário. Quando aprendo a perder e perdendo eu não murmuro, pois reconheço o Deus que cuida de mim. Que se quero ser exaltado preciso me humilhar, se quero receber o perdão de Deus preciso perdoar.

Os contrários da vida também me fazem chorar diante do espelho, quando meus contrários me fazem refletir por que um Deus tão soberano me ama tanto assim. Isso me constrange, como disse Paulo (2 Coríntios 5.14).   E esse constranger me faz entender que nos contrários da vida é que torno a ser quem um dia pensei que era, não sendo nada diante de mim mesmo.
Por último os contrários da vida me ensinam a amar, amar no sentido verbal mesmo, pois aprendo a conjugá-lo da forma mais contrária humanamente falando, mas da forma mais real espiritualmente em Cristo vivendo. Pois o amor é um arte e pintá-lo nos contrários da vida é exercer tudo aquilo que Jesus mais requer de nós. Ser Humano.

"Qualquer que diga que é servo de Cristo deve viver como ele viveu". 1 João 2.6


Amazing Grace

por Adriano Gontijo




domingo, 16 de fevereiro de 2014

O outro evangelho


Não vejo com bons olhos as notícias em relação ao crescimento dos evangélicos no Brasil. Enquanto uns comemoram, vivendo em um conto de fada infantil, tenho muito a lamentar.
Lamento pois o que mais vejo crescendo é certamente o  "outro evangelho" do qual  Paulo nos havia alertado (Gálatas 1.8). Esse outro evangelho tem colocado o homem no centro, acariciando seus egos e arrastando mais e mais multidões, todos atrás de saciar seus desejos. Não existe quebrantamento, choro e nem conversão de vida, todos continuam a viver da mesma maneira, tentando maquiar seus pecados, vivendo em constante procura por aplausos. O importante é pisar nos outros, esfregar no rosto dos meus inimigos as bençãos que adquiri de Deus, passar com um "carrão" importado ao lado daquele que me ofendeu. Desfrutar e ostentar uma vida magnifica, passivos a dor alheia.

Um evangelho gospel, light e cheio de benefícios, induzindo as pessoas a viverem pensando em si mesmas, buscando seus próprios interesses e ganhos, assim formulando um deus em suas mentes que nunca existiu, pois nunca o conheceram.
Não examinam e nem querem saber a verdade descrita na palavra, engolem e acreditam em qualquer coisa que se vê ou que se ouve, se tornando em crentes analfabetos bíblicos.
O pior de tudo é acreditarem que vivendo assim estão glorificando e amando a Deus, sem saber que a maior marca de um cristão é o seu amor ao próximo e a dedicação na palavra. (Gálatas 5.14) (João 8.31).

Hoje muito se ouve palavras como restituição, prosperidade, poder e vitórias. Mas onde está o arrependimento e o nascer de novo pregado por Cristo?
O Evangelho de Cristo confronta o homem, arrancando todo mérito, abrindo seus olhos para a realidade. É um evangelho sofredor e estreito. Onde ganha aquele que perde, feliz quando se chora e primeiro de todos quando se torna o último.
Jesus nunca pregou oba-oba. Suas palavras eram verdadeiras, confrontava os pensamentos e ações, assim  levando pessoas ao arrependimento e mudança de caráter.

Porque se alegrar se é tempo de chorar por nossas misérias? (Tiago 4.9)
Porque comemorar se é tempo de  arrependimento? (Atos 3.19)
Porque gritar por benefícios se é tempo de chorar por misericórdia? (Lamentações 3.29)

Deus não precisa de nenhum de nós, não existe nenhuma formula mágica, campanha ou oração que venha fazer de nós aceitáveis diante Dele. Se não for o evangelho de Cristo, nada mais resolverá!

"A única esperança para essa geração é o arrependimento"


por Alisson Bruno




quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Não conhecemos o outro, imaginamos



Mutilado, estagnado, perplexo, assim me encontro nesse mundo surreal, imaginário.
Onde me encontro com máscaras todos os dias principalmente quando olho no espelho, envergonhado comigo mesmo, mas também com uma humanidade rebelde, ansiosa por uma vida supérflua, sem sentido.
Indo a lugar algum, me encontro de volta comigo mesmo, lutando pelo real, pelo absoluto dentro de uma normalidade plausível, moderada e equilibrada.

Imaginário, ilusório, ideias formadas por mentes carcomidas pela vaidade, seres robotizados pelo evolucionismo, que mais individualiza que propriamente une, humanos presos em suas mentes fragilizadas, improdutivas, presas em seu próprio ser.

Não conhecemos o outro, imaginamos. Mas podemos agir diferente, primeiro com a gente mesmo, não sendo ignóbil com meu próximo, mas um ser repleto de amor, não por que o imagino diferente, mas porque faço das diferenças a totalidade da vida.

E nessa totalidade não me perco nas frustrações do imaginário. Definimos isso em misericórdia do qual somos agraciados a cada amanhecer. ( lamentações 3.22,23)

‘’Não enxergue no outro aquilo que você vê, mas no que poderá se transformar’’


Amazing Grace

por Adriano Gontijo




segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Persevere no Caminho


Não estou bem! Tenho coragem para assumir.
As inconstâncias me fazem fraco. Esgotado!
O quero somente nesse momento é ouvir a doce e mansa voz de um Deus que em situações como essas sabe me encontrar.

Ele me encontra em meio a solidão de minha alma.
Ele me encontra em meio a fragilidade e dependência do meu ser.
Ele me encontra quando já não tenho forças para continuar!
Ninguém entende, ninguém compreende um coração que luta todos os dias para conseguir pulsar pela vida.

Vida?
Ela só é completa quando encontro um amor que não é definido por palavras. Mas tudo bem, amor não se define, não se explica, somente se aceita. E essa é a minha única opção diante Dele. Aceitar.
 Um processo de conhecimento, perdas, novidades e frustrações, a cada dia aprendo que sozinho não consigo prosseguir. 

Sou tão carente de Deus, tão necessitado. Sou um mendigo a implorar por pão. Não tenho nada, e necessito de TUDO.  Religiosidade e tradicionalismo não são o suficiente para mim.
Seu sublime amor atinge onde a dor é maior. Sua maravilhosa graça, me alcança no mais profundo do meu ser. Constrangido estou Jesus. Porque a todo instante sou alvo do teu  amor. A minha vida se resume em perseverar, pois não posso parar. Tenho que continuar mesmo nas incertezas e dúvidas que encontro durante a caminhada. Deus não tem necessidade de nada. Se nada é necessário para Ele, então também ninguém é necessário, e esse ninguém sou eu. Ele me busca, embora não tenha necessidade de mim. Eu o busco porque preciso Dele, pois se vivo, movo e existo; é expressamente por tua infinita misericórdia.

Perseverança é uma virtude que todo cristão deve conservar. Prosseguindo rumo a terra prometida, rumo ao lugar de descanso, onde todas as nossas lágrimas serão enxugadas para sempre. Jesus sempre foi honesto e não omitiu nada pra ninguém. Ele não disse que seria fácil. Mas nos garantiu sempre a sua companhia.

E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém
 (Mateus 28.20b)


Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo (Mateus 24.13)

Que Deus nos ensine a perseverar!

por Alisson Bruno



quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

É Preciso Saber Viver

Disse Jesus: “Se queres porém entrar na vida...”. Mateus 19.17
 


Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver
(Erasmo Carlos e Roberto Carlos)



Imaginem isso em prática, na minha e na sua vida.
Vida simples, que transcende um olhar, percepção da pureza, a beleza do imanente.
Vida de prazeres vividos e não apenas dias existenciais, mascarados por uma falsa modéstia, pretensão da imagem exteriorizada, das quais muitos, senão você vive hoje.

Por pensar que vida bela  está no acúmulo ou quantidade de algo. Você precisa tirar suas máscaras e reconhecer que precisa mudar a forma de viver. Se você está lendo é porque a tempo de mudar.

Quantas famílias destruídas, casamentos, relacionamentos inconstantes. Imaturos. Por uma não percepção do real, do racional, do possível. Isso tem sido algo horrível na vida do ser humano que não vive de possibilidades e sim de certezas.

‘’ é a possibilidade que me faz continuar e não a certeza’’

Estresses, cansaço mental, depressão etc.
Quantas doenças devastadoras simplesmente por não compreender a vida.
Se queres porém entrar na vida, aprenda a perder, renuncie o que não te acrescenta, e acrescente o que pode te levar a maturidade, observe as borboletas, sinta o vento, ame independente das circunstâncias e terás uma vida plena aqui. E com Cristo Senhor nosso, uma vida eterna.

Amém!


‘’ Há pessoas que não vivem, mas sofrem a vida.’’ Karl May

Amazing Grace

por Adriano Gontijo

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Ainda há Esperança


Momentos. A ilusão de se ter algo. Vidas desesperadas, a procura de uma fagulha de esperança. Talvez essa seja a palavra que falta em muitos corações, não a palavra em si mesma, mas a expressão em virtude e essência.
Nos vemos totalmente inertes diante de situações que fazem de nós como barcos a deriva, sendo levado e arrastado pelos ventos e ondas da vida. Talvez não queira admitir ou não tenha muita coragem para isso. Mas bem sei que se procurar essa esperança dentro de mim, não encontrarei. Esse é um momento de desespero, quando sinto que a esperança não faz de mim forte, me derreto em lágrimas. Muitos de nós, nos tornamos desesperançados e profundamente abatidos. Medo e desespero é que se vê em vidas vazias. Sem Jesus ao meu redor, tudo se torna escuridão.
Em quem eu espero? Onde estará o alivio que tanto procuro?

 ESPERANÇA. Sentimento esse que nos fazem caminhar um pouco mais. Tentar um pouco mais. Olhar para onde não vê nada. Essa era a situação dos discípulos em meio ao mar. Sozinhos, com sua alma em total desespero. Procuravam por alguém, mas o que se via era somente escuridão. Por mais alto que gritassem, ninguém os respondia. Suas orações intensas não foram suficientes para que o socorro viesse. Se é que ainda tinham ânimo para tais orações. (Mateus 14.22-27)
Eles encontraram Jesus no meio de seus medos e temores.
Somos eu e você ali. Refletidos em cada rosto desesperado, em cada palavra sussurrada, em cada clamor, se vendo diante do fim. Onde estará a ESPERANÇA?

São nesses cenários de nossas vidas, que a esperança brota. Talvez procuramos Deus fora da tempestade, mas é ali, justamente em meio ao desespero que o encontramos. É em meio as dúvidas, ao medo, ao caos, ao choro. Nos deparamos com Ele, caminhando em nossa direção. Ele sabe como estou, por isso Ele veio. Não me abandonou sozinho, diante do difícil mar.
A Esperança, nasce em meio ao desespero. A mais profunda oração nasce de um coração desesperado e pobre. E muitas vezes as situações desesperadoras é um lugar perfeito para desfrutar da comunhão com Cristo. Vivemos em um século onde todos tem se vangloriado cantando, se alegrando e dizendo que conhecem a Jesus. Mas para conhece-lo é necessário passar pelas tempestades da vida e ter a Esperança somente em seu caráter imensurável. (Romanos 15.13)

Você só descobre a beleza de uma flor, quando os galhos ao seu redor estão sem vida. Assim é a esperança que brota em meio as adversidades.
É melhor estar na tempestade na companhia de Jesus, do que estar em terra seca sem conhecer seu verdadeiro amor.

Creia, ainda há esperança, apenas continue olhando para Jesus! (Hebreus 12.2)

Por Alisson Bruno