Pesquisa

domingo, 2 de março de 2014

Súplicas de um miserável


Senhor, mais uma vez me prostro diante de ti. Não tenho nada nas minhas mãos, minhas palavras somente refletem a total dependência que tenho. Cansado, angustiado, já não consigo dobrar meus joelhos. Não trago méritos Senhor. O que trago é uma vida faminta implorando por pão. Minha vida só se completa quando encontro a sua.

Me perco nos caminhos da vida, quando percebo já estou distante de Ti. Tenha misericórdia de mim! Tu és meu amparo, em Ti encontro o alivio que tanto procuro. Perdoa-me pela ingratidão, pelos erros, por não saber amar. Por achar que posso alguma coisa. Confesso Deus, nada posso sem Ti. Me encontre nesse momento, pois a tua graça é o suficiente para mim.
Como sou carente, dependente e pequeno. A minha alma suspira por Ti. Olha para mim, se compadeça de mim, oh Senhor! Sei que não mereço nada que venha das tuas mãos, seus cuidados e tua misericórdia me constrange.

Tu me conheces, sabe tudo ao meu respeito, inclusive aonde a dor é maior. As lágrimas são como palavras para Ti, e quando já não mais as tenho, no silêncio Tu me compreende. Me ensina, ó Deus, que Tu não tem necessidade de nada. E nesse nada eu me incluo. Tu me buscaste, embora não precise de mim. Não consigo te atrair, pois no meu ser não há nada que é digno de sua atenção. Eu te busco, porque sou completamente dependente, fraco e desprezível!
Me ajude nas minhas fraquezas, me fortaleça em meio as dificuldades e faz de mim uma pessoa melhor, refletindo a imagem de seu filho Jesus.


Amém.


por Alisson Bruno

Nenhum comentário:

Postar um comentário