Pesquisa

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Ainda há Esperança


Momentos. A ilusão de se ter algo. Vidas desesperadas, a procura de uma fagulha de esperança. Talvez essa seja a palavra que falta em muitos corações, não a palavra em si mesma, mas a expressão em virtude e essência.
Nos vemos totalmente inertes diante de situações que fazem de nós como barcos a deriva, sendo levado e arrastado pelos ventos e ondas da vida. Talvez não queira admitir ou não tenha muita coragem para isso. Mas bem sei que se procurar essa esperança dentro de mim, não encontrarei. Esse é um momento de desespero, quando sinto que a esperança não faz de mim forte, me derreto em lágrimas. Muitos de nós, nos tornamos desesperançados e profundamente abatidos. Medo e desespero é que se vê em vidas vazias. Sem Jesus ao meu redor, tudo se torna escuridão.
Em quem eu espero? Onde estará o alivio que tanto procuro?

 ESPERANÇA. Sentimento esse que nos fazem caminhar um pouco mais. Tentar um pouco mais. Olhar para onde não vê nada. Essa era a situação dos discípulos em meio ao mar. Sozinhos, com sua alma em total desespero. Procuravam por alguém, mas o que se via era somente escuridão. Por mais alto que gritassem, ninguém os respondia. Suas orações intensas não foram suficientes para que o socorro viesse. Se é que ainda tinham ânimo para tais orações. (Mateus 14.22-27)
Eles encontraram Jesus no meio de seus medos e temores.
Somos eu e você ali. Refletidos em cada rosto desesperado, em cada palavra sussurrada, em cada clamor, se vendo diante do fim. Onde estará a ESPERANÇA?

São nesses cenários de nossas vidas, que a esperança brota. Talvez procuramos Deus fora da tempestade, mas é ali, justamente em meio ao desespero que o encontramos. É em meio as dúvidas, ao medo, ao caos, ao choro. Nos deparamos com Ele, caminhando em nossa direção. Ele sabe como estou, por isso Ele veio. Não me abandonou sozinho, diante do difícil mar.
A Esperança, nasce em meio ao desespero. A mais profunda oração nasce de um coração desesperado e pobre. E muitas vezes as situações desesperadoras é um lugar perfeito para desfrutar da comunhão com Cristo. Vivemos em um século onde todos tem se vangloriado cantando, se alegrando e dizendo que conhecem a Jesus. Mas para conhece-lo é necessário passar pelas tempestades da vida e ter a Esperança somente em seu caráter imensurável. (Romanos 15.13)

Você só descobre a beleza de uma flor, quando os galhos ao seu redor estão sem vida. Assim é a esperança que brota em meio as adversidades.
É melhor estar na tempestade na companhia de Jesus, do que estar em terra seca sem conhecer seu verdadeiro amor.

Creia, ainda há esperança, apenas continue olhando para Jesus! (Hebreus 12.2)

Por Alisson Bruno



Nenhum comentário:

Postar um comentário