Pesquisa

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Púlpito Não é Palco!!

Púlpito não é palco!


É triste ver que em grande parte dos cultos o púlpito está sendo utilizado de maneira negligente e fora dos reais propósitos.

O púlpito não é lugar de exibicionismos e ostentação. Mas é isso que vemos exaustivamente. No lugar de exaltar a Jesus, o “eu” é exaltado, com vanglórias de toda espécie. E fazem de tudo para chamar a atenção para si próprio com seus shows pessoais, agindo como se o púlpito fosse um palco para ostentação de sua retórica, seu poder, suas “unções” e outras habilidades e se esquecendo do Evangelho. Este não é lugar de autopromoção.
O púlpito não é lugar de altivez e arrogância (Is 2.11; 2Sm 22.28; Sl 18.27; Pv 16.18; Rm 12.3). Há os que só dizem “Eu faço”, “Eu sei”, “Eu choro”, “Eu sinto”, “Eu sou”, como se algum título, posição, tempo de ministério, boas obras, abonassem algum mérito. Mesmo assim fazem questão de mostrar sua superioridade “espiritual”. Vemos muito isso no púlpito, mas lá não é lugar de homens amantes de si mesmos.

O púlpito não é lugar de retaliações e hostilidade.É absurdo alguém se utilizar do púlpito para desabafar contra alguma pessoa. O púlpito é lugar de ensinar o amor. Um crente com o coração cheio de rancor e amargura deveria estar desabafando com Deus de joelhos em oração, não em cima do púlpito para uma igreja que necessita ouvir a Palavra de Deus. Um verdadeiro servo de Deus jamais teria uma atitude como essa. Isso mostra como os púlpitos estão cheios de gente despreparada e sem o chamado de Deus.

O púlpito não é lugar de sensacionalismos. Propagação de doutrinas aberrantes se tornou um fato rotineiro. Sem falar nos testemunhos sem coerência com a Palavra de Deus, versículos fora do contexto para adaptá-los às suas conveniências, alterações no tom de voz e na fala, exigência de um som extremamente alto. Não deveria ser assim, mas é perceptível a freqüência desses acontecimentos nos púlpitos.


Simplesmente, o púlpito da igreja é lugar de exposição da Palavra, de pregar o Evangelho, de falar de Jesus. Lugar de adorar, ensinar, consolar, exortar, edificar a
lmas.


Alisson Bruno









Nenhum comentário:

Postar um comentário