Pesquisa

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O nascer em Cristo

Será que as pregações superficiais que ouvimos com frequência, que levam as pessoas a pular, gritar, sapatear, também estão levando-as a experimentar um novo nascimento?

O novo nascimento não se resume a um emocionalismo motivado por pregações triunfalistas e de auto-ajuda. Pregações que levam o povo a pular, dançar, chorar, rir, mas que não levam a uma reflexão intensa, visto que se exclui uma das características do culto pentecostal, que deve ser racional.

Há algumas pessoas, não todas, que vão à frente aceitar a Jesus, mas nem sempre têm a real consciência deste ato ou demonstram transformação de vida, pois foram movidas apenas pela emoção, ou por medo, pressão e palavras de quem deseja fazer o papel que cabe ao Espírito Santo, ou por estarem convencidas através de mensagens distorcidas de que Deus é um papai Noel que quer apenas lhes dar bens materiais e saúde perfeita.
Aquele que é verdadeiramente nascido de novo ama a Palavra, ama a Jesus, ama o seu próximo. Mas as mensagens triunfalistas enfatizam sempre a vontade e o bem-estar humano, a vitória sobre os que te prejudicaram ou te invejaram, despertando nos corações um desejo de vingança e uma pontinha de rancor. Este tipo de mensagem estimula a avareza, ensinando que você tem que ser sempre próspero materialmente e que Deus tem que te dar tudo aquilo que você determinar, decretar,profetizar, ordenar, como se fossem palavras mágicas.
O novo nascimento vem pela fé no sacrifício de Cristo, e raramente ouvimos uma pregação genuína da Palavra contendo esse tipo de mensagem. E quando ouvimos, o pregador corre o risco de ser chamado de radical.
Nascer de novo é muito mais do que chorar, ou do que sapatear e rodopiar como um descontrolado, é mais do que emoções provocadas por uma mensagem superficial repleta de palavras agradáveis mas que não edificam espiritualmente. São palavras que o povo “quer” ouvir, “gosta” de ouvir, mas não o que “precisam” ouvir.

Nascer de novo é se tornar filhos de Deus, se arrepender, se quebrantar, viver uma vida baseada na Palavra de Deus e guiada pelo Espírito Santo.
Não digo que não choramos ou não nos alegramos diante da presença de Deus. Mas o quebrantamento é algo mais profundo que o choro. Ser espiritual é mais profundo do que qualquer estardalhaço. O espiritual é mais profundo e importante do que o emocional. Manipulação humana nenhuma poderá levar alguém à realmente nascer de novo. Somente o Espírito Santo tem o poder para realizar esta obra, que ocorre através da exposição fiel da Palavra.



por Silene Marques

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A vontade de Deus é outra...


 Jovens,a sociedade decadente atual perverte muito o sentido do namoro. Programas de televisão fazem concursos de beijos sensuais. O "Dia dos Namorados" é conhecido por aumentos de vendas de lingerie e propaganda de motéis. Para muitos, a prática sensual de "ficar" vem antes de conhecer o nome da pessoa, e sem nenhum compromisso pessoal. Em muitas escolas, relações sexuais ilícitas são consideradas normais, e até incentivadas pelas conversas entre alunos e professores. A vontade de Deus é outra. Independente das atitudes liberais da sociedade, Deus considera errada qualquer relação sexual fora do casamento. Relações íntimas fazem parte do casamento conforme o plano de Deus, porém "Deus julgará os impuros e adúlteros" (Hebreus 13:4). O servo de Deus precisa fugir da impureza, porque a imoralidade é pecado contra o próprio corpo, que é o santuário do Espírito Santo (1 Coríntios 6:18-20; veja também Gálatas 5:16,19; 1 Coríntios 7:9).
Não é só o ato sexual em si que é pecaminoso. Devemos evitar, também, as atividades e as conversas que alimentam desejos sexuais. Pessoas do mundo podem considerar passeios à praia, noites numa danceteria ou horas a fio agarrados no portão da casa atividades normais para os namorados, mas os cristãos não seguem o padrão sensual do mundo. Algumas perguntas podem ajudar a evitar a imoralidade. O seu nível de contato físico os aproxima de Deus, ou os afasta dele? A sua roupa aumenta o respeito que seu namorado tem por você, ou cria nele desejos que podem ser difíceis de controlar? Se assistirem àquele filme, serão edificados ou enfraquecidos?



pense nisso...e viva uma vida completamente voltada para Deus

sábado, 16 de janeiro de 2010

Igreja em Silêncio



Estamos vivendo hoje no tempo do silêncio na vida cristã. Não do silêncio de intrigas e mexericos; pois esse se recusa a calar. Refiro-me no silêncio medroso que trava a língua de muitos filhos de Deus que não sabem responder a razão da sua fé (I Pe 3:15). Esses tais não se tratam de pessoas acanhadas, tímidas, não! Eles estão nas melhores empresas, ocupam cargos de destaque e influência, freqüentam shoppings e restaurantes e são bem informados. Dominam a tecnologia moderna, falam vários idiomas e estão “plugados” no mundo via internet com todos os recursos que ela pode oferecer.

Mas ele lhes respondeu: Asseguro-vos que, se eles se calarem, as próprias pedras clamarão (Lc 19:40). Esses crentes silenciosos, conscientes ou não, pouco ou nada contribuem para o avanço do Evangelho. Eles talvez não se dêem conta de que a salvação que Deus fez em suas vidas constitui-se numa poderosa pregação, de alcance profundo às pessoas no convívio diário. Muitos são tão anônimos que mais parecem “agentes secretos” infiltrados entre as massas. Eles não se identificam, não mostram as credenciais da santidade, não se arriscam a dizer o que são. E se por algum motivo são descobertos, fazem como Pedro, horas antes da crucificação do seu mestre: “Homem, não compreendo o que dizes” (Lc 22:60).

Reflita nisso! É como se tais pessoas vivessem disfarçadas o tempo todo, tirando a camuflagem só no domingo, na igreja. Ou será o contrário? Disfarçam-se no domingo e nos outros dias vivem o que realmente são?!

A Bíblia mostra-nos claras orientações para não deixarmos de falar do grande amor de Deus. Não importa se sejamos taxados de fanáticos ou coisa do tipo; é preciso falar. É claro que é preciso fazê-lo com ética e sabedoria. Não temos que ser intransigentes movidos por um radicalismo doentio que assusta e inibe as pessoas, afastando-as ainda mais da verdade. É preciso olhar para o maior de todos os exemplos Jesus! Ele ia às festas, não era um anônimo. Lá ele fazia a diferença, contagiava com sua presença (Jo 2:1-12). Ninguém que cruzasse o caminho do Mestre poderia ser o mesmo depois do encontro. O impacto era tão grande e tão visível que consciências eram despertadas, corações eram transformados e vidas rompiam definitivamente com o pecado (Jo 4:5-30). Não podemos ser chamados cristãos, até que haja em nós a mesma determinação.





Fonte:Verdade viva








sábado, 9 de janeiro de 2010

O Homem de Nazaré(Parte3)


Seu Ministério estava no auge,com isso o ódio dos fariseus aumentava;Ele atendia a todos,era paciente e sempre agia com tranquilidade.Conseguia usar a sua inteligência,como uma alternativa de levarem as pessoas a pensar.
A multidão ia crescendo,sempre em busca de algo,a maioria queria ver milagres,mas no entanto não entendia sua verdadeira missão.
Esse homem tocava tão profundo nos corações das pessoas a ponto de ganhar confiança em um pequeno gesto.Não tinha medo de falar,encarava a todos nos olhos.pregava a verdade e nunca se deixou levar por opiniões alheias.Com facilidade conseguia expor todos os seus conceitos e sua doutrina.
No Getsêmani, poupou seus amigos de sua angústia,e sozinho orava.Conseguia percorrer em um ponto acima de oração, conseguia fazer com que a palavra oração fosse muito mais do que simplismente ajoelhar-se diante do Pai, Não tinha tempo ou hora certa, o certo era que anseiava sempre em orar.
 Suas Palavras eram sempre em favor dos outros, mas em uma única ocasião, chegou a transpirar sangue quando pedia por Ele mesmo.Sozinho,abatido,triste.Lá estava um Homem completamente ferido, sua alma não se aquietava e sua  mente focada em um único propósito.Ganhar o amor do mundo.
 Quando foi preso, ainda assim se manteve com uma postura que nenhum outro teve, conseguia ensinar em meio a um clima tenso.
Soldados com medo; medo de um Homem desarmado e frágil,mas com grande capacidade de impactar com suas palavras,
 afirmou,sem meias palavras,que se quisesse,poderia ter imediatamente sob seu controle mais de doze legiões de anjos.Como poderia alguém tão lúcido,coerente,inteligente,capaz de superar as intempéries como um maestro,estar tendo um surto psicótico?Cristo em momento algum abandonou sua lucidez.Era tão sereno que teve gestos que nem os mais ilustres pensadores seriam capazes de demonstrar num foco de tensão como aquele.Chamou seu traidor de amigo e deu-lhe a oportunidade de corrigir os pilares de sua vida.
Quem poderia compreendê-lo?
Jesus nunca esperou algo de seus discípulos,não exigiu nada deles,apenas previu que com medo eles o abandonariam.Conseguia ensinar muito e cobrar pouco, não se irritou com falhas, só esperava que os outros lhe pedisse ajuda.

Até quando sua voz se calou diante de seus acusadores,mesmo assim os ensinava.Ninguém nunca viu alguém agir assim,seu silêncio para eles era uma tormenta,não compreendiam como um Homem pudesse estar inerte a acusações que o poderiam levar a morte.
 Não abriu a boca diante daqueles que o condenavam, não disse quaisquer palavra em sua defesa, e quando falava algo, conseguia com apenas uma palavra os deixar ainda mais intrigados...
Ali estava um homem,ferido,maltratado,humilhado e mesmo assim; ensinando.
Recebeu o castigo que era para mim e você,as bofetadas, a coroa, os açoites eram para nós!!
Como uma ovelha muda foi levado,conseguia mesmo assim ensinar,sua fé nunca foi abalada.Na sua Cruz ainda assim demostrava sua compaixão pelos outros, nunca pensou em si, pelo contrário se entregou para que na sua morte,pudéssemos encontar a vida.
Foi lá na Cruz, em uma tarde de trevas , que se ouve uma frase que abalaria e transformaria para sempre a história do homem:

                                     "Está Consumado"

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

o Homem de Nazaré(parte2)



Pés Calejados,pele queimada pelo sol, mas sempre com uma voz suave e verdadeira.
Jesus conseguia penetrar em corações que pareciam impenetráveis;
Como um homem, apenas um simples e único homem conseguiu abalar os alicerces da história, talvez pela sua inteligência ou até menos sua ousadia.Falava palavras tão profundas, que até mesmo no silêncio da sua voz expressava o seu sublime amor.
Como alguém nos seus 30 e poucos anos, conseguiu mudar conceitos que demoraram anos a ser alicerçados?
Como um Homem humilde consegiu calar doutores e mestres da época, usando a própria lei que eles seguiam?

Enquanto se pregava o ódio, a rejeição e o desprezo, Chega Um que começa a dizer para dar o outro lado da face, para amar os inimigos e orar pelos persiguidores.
 Fariseus,Saduceus não entendiam como um homem simples vindo de Nazaré,tinha a capacidade e a ousadia e andar dizendo ser o Pão,  ou com uma grande voz dizer que era a água.
Em meio a tanto ódio,também começa a surgir esperança; esperança daqueles que se escondia debaixo de fardos pesados,ás vezes da lei e do próprio medo.
Nunca ninguém havia falado daquela maneira, tinha uma grande facilidade de entrar na história das pessoas.Calou a muitos enquanto somente escrevia no chão, espantou seus discípulos quando caminhou sobre as águas,Ele conseguia ser imprevisível e ao mesmo tempo se revelar como Filho de Deus.
 Jesus era um homem corajoso.Conseguia falar o que pensava mesmo quando colocava sua vida em risco.Dizia que os fariseus limpavam o exterior do corpo,mas não se importavam com seu conteúdo.
O Mestre se preocupava com todos os que sofriam.Gastava tempo procurando aliviar dores e resgatar a esperança.Desejava ardentemente que ninguém se sentisse inferior diante do desprezo dos outros e das dificuldades sociais.
Nunca pediu nada,nunca aceitou pagamento, simplismente dizia que era para dar de graça o que recebeste de graça.
A emoção do Mestre era imensurável, ao passo que a dos fariseus era estreita.Se alguém almejasse ser seu discípulo, tinha de alargar os horizontes do seu pequeno mundo e incluir as pessoas,mudando completamente a opinião.
Jesus sempre enxergava ou outros como mais ninguém conseguia, e com uma imensa facilidade estendia sua mão, e com um olhar doce e sincero,dizia: Está Perdoado!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O Homem de Nazaré(Parte 1)



Imagino que todos, ou quase todos, sabem que houve um homem que viveu a mais de dois mil anos e que, não apenas brilhou em sua inteligência, mas teve uma personalidade intrigante, misteriosa e fascinante. Ele conquistou uma fama indescritível e milhares O amam, veneram e adoram. Quase todas as nações do mundo comemoram seu nascimento; todavia, em detrimento de sua fama, algumas áreas fundamentais da sua inteligência como homem são muito pouco conhecidas. 

 
A história de Jesus, o homem de Nazaré, teve particularidades em toda a sua trajetória; do seu nascimento à Sua morte. Ele abalou os alicerces da história humana por intermédio de sua própria história. Seu viver e Seus pensamentos atravessaram gerações, varreram séculos, embora Ele nunca tenha procurado “status” social nem político e… nem mesmo escrito nenhum livro. No entanto, é o mais estudado e de Quem mais se fala, predica-se e escreve-se. Este Homem destilava sabedoria até mesmo diante de suas dores e era íntimo na arte de pensar.

 
Ele não nasceu debaixo da cultura clássica de Sua época. Quando abriu a boca, produziu pensamentos de inconfundível complexidade. Com pouco mais de trinta anos (SÓ TRINTA ANOS!) perturbou profundamente a inteligência dos homens mais cultos de Sua época. Os escribas e fariseus, que eram intérpretes e mestres da lei, que possuiam uma cultura milenar rica, ficaram chocados com Seus pensamentos.


Sua vida sempre foi árida, sem nenhum privilégio econômico e social. Conheceu intimamente as dores da existência. Contudo, ao invés de se preocupar com as suas próprias dores e querer que o mundo gravitasse em torno das Suas necessidades, Ele se preocupava com as dores e necessidades alheias.



O sistema político e religioso não foi tolerante com Ele, mas Ele foi tolerante e dócil com todos, mesmo com seus mais ardentes opositores. Jesus vivenciou sofrimentos e perseguições desde a Sua infância. Foi incompreendido, rejeitado, zombado, cuspido no rosto. Foi ferido física e psicologicamente. Porém, apesar de tantas misérias e sofrimentos, não desenvolveu uma emoção agressiva e ansiosa; pelo contrário, Ele exalava tranquilidade diante das mais tensas situações e ainda tinha fôlego para discursar sobre o amor no seu mais poético sentido.


A personalidade de Jesus é difícil de ser estudada. Suas reações intelectuais e emocionais eram tão surpreendentes e incomuns que ultrapassam os limites da previsibilidade psicológica.



Quem foi Jesus, este Homem de Nazaré?!

Tal pergunta entra na esfera da fé, uma esfera que ultrapassa os limites da investigação científica, que transcende a ciência da interpretação. A ciência se cala quando a fé se inicia. A fé transcende a lógica, é uma convicção em que há ausência total da dúvida. A ciência sobrevive da dúvida. Quanto maior fôr a dúvida, maior poderá ser a dimensão da resposta. Sem a arte da dúvida, a ciência não tem como sobreviver e expandir a sua produção de conhecimento.






Jesus discorria sobre a fé. Falava da necessidade de crer sem duvidar, de uma crença plena, completa, sem insegurança. Falava de fé como um misterioso processo de interiorização, como um viver que transcende o mundo material, que extrapola o sistema sensorial e que cria raízes no âmago do espírito humano.

 
Apesar de Jesus falar de fé como um processo de existência transcendental, Ele não anulava a arte de pensar; pelo contrário, era um Mestre excepcional nesta arte. Jesus não discorria sobre uma fé sem inteligência. Para Ele, primeiro deveria se exercer a capacidade de pensar e refletir, antes de crer; depois vinha o crer sem duvidar. Os Evangelhos mostram como Jesus reagia e expressava Seus pensamentos e constatam que pensar com liberdade e consciência era uma obra-prima para Ele.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Acerte o Alvo




Ninguém pode ser salvo por fazer boas obras ou por sua religiosidade ou mesmo por fazer parte de uma igreja que freqüenta assiduamente.

 GRAÇA: SIGNIFICA FAVOR IMERECIDO DE DEUS.

 Quando Jesus esteve com Nicodemos que era um grande religioso que jejuava três vezes por semana, orava todos os dias, freqüentava a igreja diariamente e ele disse: 

 “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus” (Jo. 3:3)

Você não é salvo porque você é uma boa pessoa e por isso merece ser salva, mas você é salvo por pura misericórdia de Deus através do sacrifício na Cruz de Jesus Cristo através da fé.

1) Uma vida de Pecados.


“e vos vivificou estando vos mortos em ofensas e pecados, em outro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que opera nos filhos da desobediência entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; éramos por natureza filhos da ira como os outros também” (vers. 1-3)



O padrão de uma vida sem Deus é esta, uma vida sem limites, sem temor de Deus.

"O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço." ( Pv. 8:13)


Liberdade não é fazer o que se quer e sim fazer o que se deve.


Nossa carne nunca vai desejar perdoar alguém que nos humilhou ou que nos machucou, então se queremos andar com Deus precisamos aprender a contrariar a vontade da nossa carne.


Estamos mortos nesse tipo de vida, uma vida cheia de pecados. Pecado no Grego quer dizer errar o alvo.
Qual é o alvo?
O alvo é sermos parecidos com Jesus.
A Grande pergunta é: JESUS FARIA ISTO SE ESTIVESSE EM MEU LUGAR?


"Tendo  pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus." (2Co 7.1);


O Padrão deste mundo é:
- Sexo antes do casamento.
- Pagar mal com mal.
- Levar vantagem em tudo.
- Subir a qualquer custo mesmo que seja pisando nos outros.
- Ter prazer a qualquer custo.
- O dinheiro como a coisa mais importante da vida.
- Priorizar sempre o seu ego como o centro do universo.
Andar nos desejos da carne, fazer aquilo que lhe vier a cabeça.

"Há no coração do ímpio a voz da transgressão; não há temor de Deus diante de seus olhos." Sl 36.1;


"Porquanto aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do SENHOR;" Pv 1.29;

2 – Autoridade para ser diferente.


“Mas Deus que é riquíssimo em misericórdia pelo seu muito amor com que nos amou estando nos ainda mortos pecados, nos vivificou juntamente com Cristo pela graça sois salvos e nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus pra mostrar aos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela benignidade para conosco em Cristo Jesus” (vers. 4-7)
Há uma grande mudança quando convidamos Jesus para entrar em nosso coração saímos da escravidão do pecado vivendo como miseráveis e passamos a ser cidadãos do céu.

Pense nisto, e convide Jesus para ser o Senhor de toda sua vida!!

Que Deus vos abençõe...

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Palavra sobre a extrema corrupção nos últimos dias

O fundamento de Deus fica firme,tendo este selo:o Senhor conhece os que são seus,e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade.2 timoteo 2:19


 Em nossos dias já vivemos tempos trabalhosos (2 timoteo 3:1 ao 9).Presenciamos fome,miséria,enchentes e destruição,guerras sem nexo,terror,atentados,orgulho e incompreensão,o medo domina o mundo que sente que vai acabar,escravos do próprio egoísmo alheios a vida,mas Ele virá,Cristo virá,falsos profetas enganam o povo de Deus,falsas doutrinas e falsos milagres dão margem,razão aos ateus.


Os últimos dias serão assinalados por um aumento cada vez maior de iniquidade no mundo,um colapso nos padrões morais e a multiplicação de falsos crentes e falsas igrejas dentro do reino de Deus.(Mateus 24:11).Nos últimos dias o crente deve estar disposto a enfrentar um volume esmagador da impiedade,satanás promoverá uma grande destruição na familia,homens e mulheres amantes de si mesmos,e sem afeto natural,que refere-se ao desaparecimento dos sentimentos de ternura e amor naturais,demonstrada por uma mãe que regeita os filhos,ou mata seu bebê,por um pai que abandona a familia,ou os filhos que negligenciam os devidos cuidados para com os pais idosos.Homens e mulheres passarão a amar idolatradamente o dinheiro e os prazeres,e estarão sem pre em busca disso para a satisfação dos seus desejos egoístas.(1 timoteo 6:9 ao 11).Ser pai ou ser mãe,com suas responsabilidades e encargos,e o amor sacrificial na criação de filhos,já nao será considerado missão nobre,pais amorosos darão lugar,cada vez mais a pais egoístas e desumanos que abandonarão seus filhos(ver na biblia o que diz sobre os filhos em Salmos 113:9;127:3 ao 5;Provérbios 17:6;Tito 2:45).
    Mas se ainda os pais cristãos querem preservar as suas familias nos tempos difíceis,devem hoje protege-las contra as práticas infames da sociedade em que vivem(Atos 20:28 ao 30) e separa-los dos costumes sórdidos do mundo e evitar que os ímpios influenciem seus filhos(Romanos 12:1 e 2;e Atos 2:40).
    Há tambem aqueles que tendo aparencia de piedade,que dizem ser crentes em Jesus,e aparentam santidade,porém nao demonstram que foram libertos por Deus do pecado,do egoísmo e da imoralidade,tais pessoas toleram a imoralidade em suas igrejas e ensinam que é possível praticar pecados e ao mesmo tempo serem crentes,eles resistem as verdades básicas do evangelho ou a sua indiferença para com elas(Ver 1 timoteo 4:1 ao 5).Haverá um rebeldia contra a fé pessoal em JESUS CRISTO e da verdade bíblica.Muitos crentes se desviarão da fé porque deixarão de amar a verdade (2 Tessalonicenses 2:10)e de resistir as tendências pecaminosas(Mateus 24:5,10,11 e 12),por isso o evangelho liberal dos ministros e educadores modernistas encontrará pouca resistência em muitos igrejas.
   Um aumento incrível de imoralidade,desrespeito e rebeldia contra Deus e abandono dos princípios morais caracterizarão os últimos dias,a perversão sexual,a fornicação,o adultério,a pornografia,as drogas,a música ímpia e as diversões sensuais multiplicar-se-ão,o homossexualismo e o lesbianismo e todos os tipos de perversão sexual saturarão a sociedade.
    Em todas as partes do mundo,milhões de pessoas praticarão o ocultismo,astrologia,feitiçarias,espiritismo e satanismo.A influencia de demônios e espíritos ,malignos se multiplicarão(1 timoteo 4:1).Jesus acrescenta que isso fará minguar o verdadeiro amor.Para não ser enganado,cada crente deverá crescer em fé e amor para com Cristo,e ter como autoridade absoluta em sua vida a palavra(Mateus 24:4,11,13,25)conhecendo-a bem na sua totalidade(1 Timóteo 4:16).
   
    Seremos perseguidos,mas não desamparados.Sofrer por Cristo por sermos leais a Ele e a sua palavra,faz parte intrínseca da Fé Cristã.(Joao 15:20).Deus prometeu salvar a todos aqueles que invocarem seu nome.(Atos 2:21).A lealdade a Cristo,a sua verdade e aos seus justos padrões de vida,envolve não deturpar a nossa Fé,e por causa disso os fiéis serão privados de vantagens e privilégios,e serão ridicularizados,terão grande tristeza ao verem o Cristianismo rejeitado pela maioria.


    Mas a esperança do crente fiel é:Ele virá resgatar aqueles que forem seus(Apocalipse 14:7)

    Devemos todos perguntar a nós mesmos:Já sofri perseguição por causa da minha firme resolução de viver segundo a vontade de Deus?
   
    Ou minha falta de sofrimento é um sinal de que não tenho posição firme pela justiça pela qual Cristo morreu?


Por:  Juliana Avellino