Pesquisa

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Lembre-se do Criador

Eclesiastes - 11 - 7 : 10







Todos temos desejos e planos, desde o mais jovem ao mais idoso. Na verdade desejamos muitas coisas e vivemos em busca de todas elas: felicidade, alegria, bem estar, namoro, estudo, esportes, lazer, amizades. Olhamos o futuro, sentimos a necessidade de ter meios para alcançarmos e realizarmos os nossos sonhos, seja a solução de um problema, a cura de uma enfermidade física e espiritual, de uma profissão, de uma família bem ajustada e a aquisição de bens materiais.

1- Os dias atuais nos obrigam a ser dinâmicos
Somos obrigados a correr de um lado para outro, nos envolvermos em muitas atividades e lutarmos pela conquista de nossos objetivos. Isso não é errado, Deus não vai fazer nada que é nossa obrigação fazer. A Palavra de Deus manda ir ter com a formiga, quando repreende o preguiçoso.



2- Mesmo diante de conquistas, muitas vezes temos uma insatisfação.
Muitas vezes, os sonhos não se concretizam e nós ficamos tristes e insatisfeitos. Em outros casos, os nossos projetos são alcançados e as realizações se manifestam como fruto de um labor. Contudo, apesar disso, persiste um vazio interior. Quantas pessoas são aparentemente bem sucedidas e realizadas, talvez até ricas, mas vivem deprimidas! Muitos procuram solucionar esse problema através das drogas, do sexo, e alguns chegam ao suicídio em razão de um vazio tremendo na alma, corpo dilacerado pelo pecado, dentre outras consequências inevitáveis, uma vez que o homem colhe o que planta.



3- Temos três tipos de necessidades.
O ser humano tem corpo, alma e espírito. Daí vem necessidades físicas, psicológicas e espirituais. Os bens materiais atendem principalmente às necessidades físicas, embora isto tenha efeitos psicológicos. Já o conhecimento, as realizações e, sobretudo, os relacionamentos vêm suprir muitas necessidades psicológicas. E o lado espiritual? Só o conhecimento de Deus e uma vida entregue a ele podem suprir as necessidades espirituais do homem. Enquanto isso não acontecer, existirá uma grande falta interior, espiritual, com reflexos psicológicos e físicos.




Regra número 01:
Doce é a luz, e agradável aos olhos, ver o sol (verso 7 de Eclesiastes 11), olhe sempre para a luz, JESUS CRISTO É A LUZ DO MUNDO. ELE TE AMA E QUER VOCÊ O MAIS PRÓXIMO DELE POSSÍVEL.




Regra número 02:
Não seja uma pessoa carrancuda e que não se alegra, regozije-se em todos os dias de sua vida, pois há tempo para tudo, para se alegrar e para chorar, para ter muito e também ter pouco, para trabalhar e para descansar, para abraçar e para deixar de abraçar. (verso 8 e 9 de Eclesiastes 11).


Regra número 03:
Jamais esqueça de que Deus é um Deus presente, Santo e vai pedir contas a cada um de nós de tudo que fizermos.


Regra número 04:
Mantenha-se longe do pecado, a Palavra nos manda afastar o nosso coração do desgosto e remover da nossa carne a dor, porque a juventude e a primavera da vida são vaidade.

Regra número 05:
Devemos nos lembrar do nosso Criador durante todos os dias de nossas vidas do começo ao fim. Isso é para pessoas da terceira, segunda e primeira idade.


Eclesiastes 12:1-8
1 - Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer;
2 - Antes que se escureçam o sol, a lua e as estrelas do esplendor da tua vida, e tornem a vir as nuvens depois do aguaceiro.
Continue em busca da realização dos seus sonhos, mas lembre-se do Criador e busque a comunhão com Ele, pois, de outro modo, a vida não fará sentido.


Que Deus vos abençõe!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Qual é a sua escolha?






"Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Romanos 12:1 e 2


Você tem uma escolha a fazer. Ou você é um jovem vencedor, da melhor qualidade, ou é um jovem derrotado e mundano. Jovens mundanos buscam sempre em primeiro lugar sua satisfação pessoal;  são extremamente egoístas. Suas orações giram em torno do que Deus pode fazer por eles, querem usar Deus para os seus propósitos pessoais em vez de serem usados por Deus para os propósitos D'Ele. Os jovens vencedores em contrapartida sabem que foram criados para um propósito, para uma missão. Acordam de manhã na expectativa de Deus poder usá-los naquele dia. São jovens que contagiam as pessoas ao seu redor, com sua fé e confiança em Deus. Que tipo de jovem você quer ser?

Para se tornar um jovem vencedor é preciso mudar a mentalidade e atitudes. E tudo começa mudando a mentalidade egoísta pela mentalidade altruísta. Comece pedindo ao espírito Santo que o ajude a perceber as necessidades das pessoas ao seu redor, principalmente as necessidades espirituais. Faça o que tem que ser feito por elas, seja servo das pessoas como Cristo nos ensinou. Outra coisa, substitua o pensamento imediatista pelo pensamento com perspectiva eterna. Isso vai evitar que dê importância excessiva a questões pequenas e o ajudará a distinguir entre o urgente e o eterno. Não troque sua vida por coisas temporárias, mas invista sua vida em vidas, invista sua vida em cumprir os propósitos de Deus. Por último, pare de pensar em desculpas para não servir a Deus e comece a pensar em formas de cumprir o Seu propósito. Você nasceu para adorar, viver em comunhão, ser semelhante a Jesus, servir as pessoas e exercer o ministério da reconciliação.

Qual dessas desculpas você tem usado nestes dias para não cumprir a vontade de Deus? Jacó era inseguro, José foi maltratado, Moisés gaguejava, Gideão era pobre, Davi teve um monte de problemas familiares, Pedro era explosivo, Zaqueu era indesejado pelas pessoas, Tomé tinha dúvidas, Paulo tinha saúde fraca e Timóteo era tímido. Aí está uma variedade de pessoas cheia de imperfeições e desajustes, mas Deus usou cada um deles para cumprir o Seu propósito.


Que Deus vos abençõe!!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Louvor,Ontem e Hoje

Em dois mil anos de cristianismo, a igreja, provavelmente, nunca cantou tanto como na segunda metade do século XX e no início deste século XXI. A quantidade de cânticos e hinos que se tem produzido, publicado, gravado e tocado em rádios e TVs certamente não encontra paralelo na história. Muitos advogam que este é o "tempo do louvor", que a missão primordial da igreja é a adoração a Deus, que o resumo da vida cristã é o culto celebrativo, é a louvação ao Senhor.



Creio que há um equívoco nesta afirmação, pois biblicamente não encontramos base para afirmar que a missão principal da igreja é a adoração. Como a missão da igreja é uma extensão de missão de Jesus (cf. Jo 20.21b ) logo, a tarefa da igreja é direcionada também à evangelização, ao ensino e à ação social (cf. Mt 4.23; 9.35; 14.16; 28.19,20; Mc 1.14,21,34; Lc 4.15,18,19,44; 7.21,22 etc.). Foi isto, basicamente, o que Jesus fez durante seu ministério.

O louvor é também uma tarefa da igreja, que vem desde os dias do Antigo Testamento. A igreja primitiva prestava culto ao Senhor. Paulo, por exemplo, recomenda aos irmãos que louvem a Deus por meio de "salmos, hinos e cânticos espirituais" (Cl 3.16). Jesus louvou o Pai. Entretanto, não podemos partir para um exclusivismo a ponto de reduzir a missão da igreja à área de adoração.


Acredito que uma das razões de muitas igrejas hoje tornarem o louvor sua mais importante atuação resida no fato de que, para cumprir as outras tarefas (evangelização, ensino, ação social), é necessário ter desprendimento e disposição para trabalhar em favor do outro. Estas partes da missão da igreja nos fazem sair do imobilismo e vencer o individualismo, ao passo que a adoração - principalmente a que temos atualmente - favorece a perspectiva individualista da sociedade corrente, pois sendo o louvor algo entre o adorador e Deus, o maior "abençoado" é o próprio cultuante. Nas outras áreas da missão da igreja, o principal abençoado é sempre o outro, o que combina perfeitamente com toda a ética de Jesus e a sua missão (Mt 22.39; Jo 13.34,35).

Além disso, a igreja canta muito atualmente, como já foi dito, mas talvez ela nunca tenha cantado tão mal em toda sua história. Do ponto de vista tecnológico, da variedade de instrumentos e de ritmos, houve um crescimento e um enriquecimento monumental. Isto é ótimo. Do ponto de vista da qualidade poética e mesmo musical, não se pode afirmar o mesmo. Há hinos e cânticos maravilhosos, com poesia bíblica, ensino e qualidade musical excelentes. Mas, a maioria (creio eu), são cânticos de pobre qualidade musical e teológica, quando não, biblicamente errados.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

O evangelho de Deus

Jesus veio “pregando o evangelho de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho” (Marcos 1:14-15). Com a brevidade usual, Marcos expôs o que ele e outros escritores inspirados denominaram o evangelho do reino. Evangelho significa boa nova ou boa mensagem. O reino de Deus estava próximo. Sua vinda estava perto. Os mandamentos de Deus ordenam a todos que se arrependam e creiam nessa jubilosa mensagem.
Nunca houve uma mensagem tão acreditável. O poder miraculoso provava que Jesus falava a verdade; “trouxeram-lhe, então, todos os doentes, acometidos de várias enfermidades e tormentos: endemoninhados, lunáticos e paralíticos. E ele os curou” (Mateus 4:24). O poder sobre os demônios provou ser verdadeira a sua mensagem e anunciou poderosamente a chegada do reino. Acusado de expelir demônios pelo poder de Satanás, Jesus replicou que, se isso fosse verdadeiro, o reino de Satanás estava dividido, condenado à aniquilação. “Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus”, ele disse, “certamente é chegado o reino de Deus sobre vós” (Mateus 12:22-30). A vinda do reino de Deus era um golpe mortal em Satanás. A luta foi breve. Ainda que tudo parecesse perdido na cruz, a vitória foi arrebatada da morte quando Cristo ressuscitou. O reino veio! Essa boa nova ressoou em todos os cantos do globo e ainda oferece esperança a todos os pecadores. Ela persiste porque o evangelho do reino é...
A boa nova de Deus (Romanos 1:1). Ele é sua fonte. Paulo escreveu, “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito” (1 Coríntios 2:9-10). As boas novas do reino são dignas de aceitação e crédito.

A boa nova do Filho de Deus, Jesus Cristo (1 Tessalonicenses 3:2). Ele é o mensageiro. “Deus...nestes últimos dias, nos falou pelo Filho” (Hebreus 1:1-2). Jesus não é somente o mensageiro, ele é a mensagem. O evangelho apresenta Jesus: quem ele é (o Filho de Deus), como foi declarado (ressuscitado dentre os mortos), e o que ele fez (fez-nos seus chamados, amados de Deus) (Romanos 1:1-7,9,16). Marcos afirma que o início do evangelho de Jesus Cristo estava escrito nos profetas (Marcos 1:1-2). As boas novas de um reino vindouro seriam incompletas se não houvesse predição, descrição e anúncio da vinda do Rei.


A boa nova da graça de Deus (Atos 20:24). É uma bela história de amor, e a graça de Deus é vista nesse amor. Pela graça ele nos salva e nos eleva para sentarmos em lugares celestiais em Cristo (Efésios 2:4-8). Quando se fica na graça de Deus, tem-se paz com Deus em seu reino (Romanos 5:1-2; Colossenses 1:13-14). A graça de Deus explica a bondade básica do evangelho.

A boa nova da nossa salvação (Efésios 1:13). O evangelho é o poder de Deus para salvar (Romanos 1:16). Por ele os pecadores crêem que Deus ressuscitou Jesus dentre os mortos (Romanos 10:9) e são persuadidos a invocar o nome do Senhor para serem salvos (Romanos 10:13). Nele eles aprendem que para permanecer no amor de Deus e para retribuir-lhe amor, é necessário guardar seus mandamentos (João 15:9-10; 1 João 5:3). Obedecendo quanto ao arrependimento e batismo (Marcos 16:16; Atos 2:38), eles se tornam cidadãos do reino (Atos 2:41,47; Colossenses 1:13).

A boa nova de paz (Efésios 6:15). Muitos buscam a paz. Alguns fingem ter a paz, mas por dentro estão as dúvidas, a ansiedade e a perturbação. Outros tentam fazer a paz. Horas e dinheiro incontáveis são gastos nos auditórios de conferências do mundo buscando a paz. Tanto os líderes políticos como os religiosos negociam sem sucesso duradouro. Mas o evangelho do reino diz, “simplesmente receba a paz”. O evangelho leva o homem a se reconciliar com Deus (Romanos 5:10-11) e unir-se com o seu semelhante (1 João 5:1). Jesus Cristo, que é nossa paz (Efésios 2:14-18), diz, “Vinde a mim...Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim...e achareis descanso para a vossa alma” (Mateus 11:28-30). Esse descanso traz paz com Deus e consigo mesmo, e dá ao lar, à igreja e a tudo mais, uma calma celestial. Oh, paz que ultrapassa o entendimento (Filipenses 4:7)!


A boa nova de esperança (Colossenses 1:23). Muitos dos que lêem isto têm ouvido e recebido aquela mesma esperança do evangelho que os cristãos primitivos abraçaram. Que Deus nos ajude a permanecer “na fé, alicerçados e firmes” para que nossa esperança no reino não venha a diminuir.

Alisson Bruno

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Comédia gospel








''Viveu fortes momentos com o diabo''(palhaçada)!!









''caçador de Demônios''(parece ser brincadeira)






''a maior autoridade desta terra''(onde vamos para Jesus?)

domingo, 13 de dezembro de 2009

Tome a sua Cruz(parte 3)



O esforço de muitos pregadores (animadores) para alcançar mais pessoas com a mensagem do evangelho tem deslocado o centro dessa questão; em vez de apresentarem as condições para alguém ser discípulo de Jesus, eles acenam apenas com os benefícios de ser um discípulo de Cristo.




Sem perceber, muitos se tornam culpados de propaganda enganosa: a igreja tem usado letras garrafais para os benefícios e letras miúdas para as condições de ser discípulo. Parece propaganda de eletro-eletrônico.



Presas pela propaganda sobre Cristo, muitas pessoas decidem segui-lo sem compreender o que isso significa, mas apenas para ter acesso aos benefícios prometidos. Então, ao serem chamados para cumprir as condições muitos se decepcionam, se entristecem: viram consumidores enganados, reclamando por seus direitos.

Se você observar os evangelhos com cuidado, verá que Jesus nunca correu atrás de discípulos. Os discípulos é que O procuravam. Jesus não fez apelos emocionais nem implorou a quem quer que fosse para que o seguisse. Pelo contrário. Ele impôs condições para os candidatos a discípulos.


TOME A SUA CRUZ - Em Mateus 10.38 disse Jesus: Quem não toma a sua cruz e não segue após mim, não é digno de mim.




Tomar a sua cruz é assumir o compromisso definitivo com o Evangelho de Jesus Cristo.



 É o arrependimento, a conversão, o abandono do pecado, e o entregar-se à inteira dispensação do Senhor cumprindo os mandamentos de Cristo e fazendo a vontade do Pai.






Tomar a sua cruz é imitar o gesto do homem de Deus, o qual, sob o completo domínio de Cristo, disse: Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim (Gálatas 2.20).






Tomar a sua cruz é amar a Deus acima de todas as coisas e ao seu próximo como Cristo nos amou, se necessário, dar a sua vida por ele.






A palavra do Senhor diz que se você não ama o seu irmão, o qual você vê, como poderá amar a Deus o qual não vê? Quem assim procede é mentiroso, e os mentirosos não herdarão o reino de Deus.






Tomar a sua cruz é entrar pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.





Lucas 14.33 - Disse Jesus: Assim, pois, qualquer de vós que não renunciar a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.



Se desejamos verdadeiramente seguir a Jesus, e sermos dignos de seu sacrifício redentor, precisamos assumir a nossa cruz, e nos alegrarmos com ela, pois assim fazendo, já não viveremos mais por nossas próprias forças, mas seremos sustentados pela força e pelo amor de Jesus:




“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim” Gl:2:20



Somente aquele que oferece a sua vida pessoal em sacrifício, à semelhança de Cristo, pode nascer de novo, e herdar uma vida incorruptível, de plenitude espiritual e comunhão com Deus


Que possamos reconhecer a cada dia o sacrifício de Cristo,e a cada dia nos negar a nós mesmo!!




Que a Graça do Senhor esteja sobre nossas Vidas.

Tome a sua Cruz(Parte 2 )


 Estamos mesmo seguindo a  Jesus?
Lucas 14:25-33 (RA) Se alguém vem a mim, e não aborrece  a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz, e vier após mim, não pode ser meu discípulo. Pois, qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem deles,... Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.




Jesus nos fala o que é preciso pra se tornar um discípulo,Em outras palavras, as pessoas não querem se comprometer com o evangelho. Elas não querem negar a si mesmas, tomar a sua cruz, e viver o que nos é ordenado. Gostamos muito de ouvir sermões sobre a morte de Jesus, mas não queremos nos considerar mortos para o pecado (Rom. 6:11).


Jesus nos deu um exemplo grandioso de negar a si mesmo,Ele se despojou de tudo,somente para morrer  naquela cruz fria e angustiante,não pensou duas vezes,não questinou nada.Somente negou a si mesmo,tomando todo pecado para si.1 Pedro 2:24 (RA) Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nosso pecados, para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça...




e nós, e você? qual é a sua atitude diante da cruz...
Não existe evangelho sem a cruz,não existe vida cristã sem a cruz, infelizmente existem pessoas que se dizem discípulos de Cristo,mais não tem negação,não tem abandono,é necessário morrer para que haja vida!!
Romanos 8:12-13 (NEB) Como consequência, meus amigos, nossa natureza degradável não tem mais poder sobre nós; nós não somos mais obrigados a viver naquele nível. Se vocês assim o fizerem, terão que morrer. Mas se pelo Espírito vocês mortificarem todas as paixões do corpo, vivereis.


quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Tome a sua Cruz (Parte 1)


                                             


Meu caro Amigo Leitor,quero lhes falar sobre um assunto tão escasso em nossos pulpitos hoje em dia:
''A mensagem da cruz''
E quando o iam levando,tomaram um certo Simão,cireneu,que vinha do campo,e puseram-lhe a cruz às costas,para que levasse após Jesus.
(Lucas 23:26)
Quando Jesus caminhou para o local onde ele ia ser crucificado,ele carregou a nossa cruz;mais no meio do caminho Deus-Pai concedeu a Jesus um momento de alívio,momento de refrigério,escolhendo um homem para ajuda-ló com a cruz.Amados quando Deus escolhe alguém,Ele escolhe este alguém: sim para ser um participante da sua glória mais não antes para ser participante da sua cruz.A bíblia nos mostra que ninguém se ofereceu para carregar a cruz de Jesus,talvez paralisados pelo medo,medo dos Romanos,medo do povo ou até mesmo medo da dor.
 Mais Deus em sua Soberania de Graça,(escolheu Simão)
e hoje Ele ainda continua a escolher,Hoje o Deus que não muda continua a escolher homens e mulheres para cumprirem o seu chamado.Escolheu a mim e certamente escolheu  a você,Deus te escolheu para ser um participante da sua glória,da sua honra,força,eternidade
Porém tudo isso através da cruz
Quem carregará a Cruz,quem seguirá o seu caminho,Quem o ouvirá ,onde estão os que dizem amar Jesus?


Se alguém quer vir após mim,negue-se a si mesmo e tome cada dia a sua cruz,e siga-me
(Lucas 9:23)









quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Um vazio do tamanho de Deus

Cada vez mais encontramos pessoas insatisfeitas com a vida, ansiosas, deprimidas, sempre querendo mais e buscando algo que nem mesmo elas próprias sabem precisamente o que é.


É um vazio que sentem em seu ser, e que se busca soluções das mais diversas formas e lugares, porém sem sucesso.


Alguns procuram solucionar este vazio em consultórios psiquiátricos, buscando conhecer e entender a si mesmos, mas numa busca em vão, pois somente Deus nos conhece totalmente (1Cr 28.9; Pv 20.27). Alguns tentam controlar seus anseios com calmantes, ou em técnicas místicas ou ocultistas, como meditação, ioga, etc. Outros pensam que irão se satisfazer com o consumismo, o que pode até ocorrer momentaneamente. Mas quando a sua perspectiva de felicidade é voltada para este alvo, a alegria rapidamente se esvanecerá. Há pessoas que procuram se completar nas bebidas, ou se afundando nas drogas. Outras vivem fofocando, se preocupando com a vida alheia, buscando nas falhas de outros uma maneira de sentir-se superiores. Portanto, estas são algumas de várias outras alternativas que jamais saciarão um coração angustiado e jamais tornarão uma vida plena.


A única solução para o vazio na vida é JESUS CRISTO. Somente Ele pode nos trazer a paz estável e imensurável e a alegria firme de Sua presença. Quando conhecemos o amor de Jesus, o poder de Seu Espírito nos torna plenos e fortalecidos (Ef 3.16,19).


O Senhor Jesus disse em Mt 11.28: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” Somente nos entregando por inteiro a Jesus é que teremos paz e descanso. Se entregar a Jesus é confiar nEle, reconhecer nossos pecados, abandonar os caminhos tortos, é segui-Lo deixando para trás tudo aquilo que O entristece, tudo aquilo que macula nossa vida. Isto não quer dizer que seja o fim de todos os problemas, afinal de contas estamos em um mundo corrompido e ímpio, e aqui neste mundo não há um ser humano que esteja isento de problemas. Todavia, quando submetemos a direção de nossa vida a Ele, Ele nos liberta das pressões do mundo, nos dá força para suportar as aflições. A Sua presença nos mantém de pé, nos fortalece, e ainda que em meio às inquietações, podemos sentir paz, sentir alegria por saber que mesmo nas lutas, Ele está conosco, nos ajudando e nos guiando.


Em seguida, no versículo 29 e 30 de Mateus, Jesus continua: “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.”


A definição de “jugo” no comentário da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal (CPAD), “é um pesado arreio de madeira que se coloca sobre as espáduas de um ou mais bois com a finalidade de puxar o equipamento.” E segundo o Comentário Bíblico NVI (Editora Vida), “o jugo era um símbolo comum de submissão e serviço”. Mas quando deixamos Jesus conduzir nossas vidas, Ele nos alivia, e assim, conseguimos seguir em frente com regozijo e com nossa alma descansada.


O Senhor disse no referido versículo: Aprendei de mim. O que aprendemos dele? A ser mansos e humildes de coração. Há pessoas que buscam alegria em coisas luxuosas, seja por se mostrar, seja por um desejo de competição, como uma forma de não se sentir inferior. Não que seja completamente errado buscarmos ser prósperos ou adquirir algo necessário a nós. Mas buscar completar-se através de coisas materiais, certamente resultará em decepção e fracasso ao nosso espírito. Jesus nos mostra que sermos mansos e humildes, assim como Ele, é o caminho para encontrarmos o descanso para nossas almas.


Uma vida que não seja alicerçada em Deus, jamais se contentará com algo, por mais valioso que possa parecer aos olhos do mundo. Nada é mais precioso do que a presença e o amor de Jesus. Amor tão grande que Ele deu Sua própria vida para nos salvar.


A busca pela satisfação através de outros caminhos que não seja Jesus, está inteiramente em discordância com a Palavra de Deus. Não há outro caminho para alcançarmos a plenitude que tanto se busca na atualidade por caminhos perigosos e danosos para nossa vida.


Centralize sua vida nEle, deleita-te nEle, busque conhecê-lO cada dia mais, e encontrarás mais do que espera. Ele tem muito mais para nós do que podemos imaginar (Ef 3.20). Nem nós mesmos, nem homem algum, é capaz de cuidar de nós melhor que Jesus. Ele se fez homem, derramou seu sangue na cruz por todos nós e ressuscitou. Se crermos em Sua obra redentora na cruz, permitindo que Ele tenha o controle integral da nossa vida, seguramente seremos novas criaturas (2 Co 5.17), realizados, sábios, vitoriosos, e teremos o bem mais precioso que Jesus nos deu, uma morada eterna face a face com Ele.


“Entrega o seu caminho ao Senhor; confia nEle, e Ele tudo fará.” Sl 37.5



por: SILENE MARQUES

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Marionetes no Tempo da Liberdade

Meu caro amigo e irmão, uma das coisas que parecem seguir juntamente com as “modernidades” de exposições bíblicas são as chamadas “animações de auditório”, eu simplesmente duvido se meus nobres amigos leitores não passaram por esse fato chato e repetitivo de virar para teu irmão do lado e dizer que sua benção vai chegar ou que ele tudo pode em quem o fortalece, infelizmente hoje virou moda esse tipo de sandice.



Para mim, isso nada mais é que um sintoma de que a verdadeira exposição da Palavra se perdeu e artimanhas para prender o povo à pregação são inventadas para não deixar os incautos que os escutam dormir ou pior, examinarem o que nossos amigos showmans falam em cima do palco (ops... púlpito), enchendo suas bolas e seus egos com bordões muito “abençoados” pela atual servidão de Deus a nosso favor.


Os pobres irmãozinhos se esquecem do que os pregadores estão expondo quando são mandados a dizer: ”a vitoria é sua”, não estão mais nem aí pelo porque de estarem falando uns com os outros e passando suas calejadas e cerradas mãozinhas na cabecinha do vizinho de banco o alegrando.
Me digam pelo Amor de Cristo onde eu acho esse evangelho enchedor de ego e bola das pessoas!
Se na sua Bíblia tem isso olha a versão dela porque na minha só vejo: ”Arrependei-vos”, ”Desperta”!!!


Não vejo bênçãos principalmente materiais como nossos nobres impostores pregam no Novo Testamento que é a Nova Aliança de Deus com o povo! Vejo sim renúncia, arrependimento e transformação!


Todos os que são regidos por essas bobagens e marionetizados por pregadores não tem alimento sólido para sobreviverem aos dias maus. Não conseguem conversar com o Altíssimo sem sua arrogância, prepotência e imediatismo. Ao contrário do que pensa a maioria dos nenéns em Cristo de hoje, o importante no evangelho de Cristo não são as coisas daqui, que são efêmeras, mas sim as que são de cima. Irmão, pare de ser marionete! Deixe essa vida de Maria Vai Com As Outras! Comece a buscar o verdadeiro Deus da Bíblia que você verá a sua diferença em relação ao nojo que escutamos hoje!


Termino aqui para não falar demais (rsrs)


enviado por:
Estêvão Carvalho



sábado, 5 de dezembro de 2009

Eu sou Humilde,mas meus sapatos Não!!



''Receba...Tome posse...Você merece...Você é cabeça...''

Esses são alguns bordões de vários pregadores que estão por aí,(pregadores)??
estão mais para animadores de palco,homens que se importam somente em mostrar a bela gravata nova ou então o belo par de sapatos Italiano engraxado...

 Mas onde está a BELA palavra de Jesus,onde está o arrependimento e a mudança de Vida?Quando se fala em Avivamento é comum pensarmos em  pessoas sapatiando,dando pulos de 3 metros de altura,caindo no chão,subindo pelas paredes!
Sinceramente,são só momentos,pois o verdadeiro Avivamento é aquele  que transforma de dentro pra fora, é aquele que faz com que o caráter de Deus venha aparecer em nossas vidas.

E em meio a esse ''Fogo'' todo é comum ver pregadores usarem frases totalmente para satisfazer seu ego,''Irmão você merece uma Hilux e não um Fusca 77(nada contra os fuscas)''Será que se Jesus estivesse em nosso tempo usaria um grande anel de teologia ou então dirigia uma Bmw zero?
Não, com certeza não. Jesus demonstrou várias vezes sua humildade.Quando pregou o sermão que define o caráter do verdadeiro discípulo, suas palavras iniciais foram diretas ao coração: "Bem aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus" (Mateus 5:3). Ele continuou a pregar durante mais três capítulos, mas muitos ouvintes não o ouviram porque nunca passaram da linha de partida. Mesmo hoje a maior parte da mensagem do evangelho cai em ouvidos surdos de homens e mulheres arrogantes que não querem mesmo reconhecer a posição de Jesus como Senhor.

que a graça do nosso Senhor esteja sobre nossas vidas!